Para ter sucesso com a sua estratégia é necessário saber bem como é o caminho que as pessoas percorrem. Essa informação é muito valiosa, pois, ela ajuda a preparar um processo consistente que encaminha as pessoas para o seu objetivo principal. Por isso, foram criados o funil de vendas e o funil de marketing, porém, muitas podem confundi-los e até achar que eles são a mesma coisa.

Para desmistificar isso, vamos explicar tudo que você precisa saber sobre o funil de vendas e o funil de marketing. Assim, você também poderá utilizar essas importantes ferramentas para facilitar a percepção de alguns processos na sua estratégia.

Confira!

O que é o funil de vendas? 

O funil de vendas é uma importante ferramenta para quem deseja acompanhar mais de perto o processo de compra do cliente. Ele tem como objetivo criar etapas que vão formar uma jornada até o momento em que o negócio é fechado. O funil de vendas é utilizado pela equipe comercial e não, necessariamente, o cliente precisa passar por todas as suas etapas.

O que é o funil de marketing? 

O funil de marketing também é a representação de uma jornada, porém, de um modo diferente com relação ao de venda. Ele tem como finalidade captar e prepara pessoas para que elas possam fechar negócio com a sua empresa. Para isso, são utilizadas diversas estratégias, por exemplo, a de Inbound Marketing.

Etapas do funil de vendas 

Em geral, o funil de vendas possui 3 etapas básicas para guiar a equipe comercial. A primeira geralmente é a fase “novo” onde um lead aparece como nova oportunidade de negócio. A origem desse lead pode ser do marketing, indicação ou das estratégias de outbound.

A próxima etapa geralmente é a proposta, quando o vendedor entende a necessidade do lead e oferece os serviços que se adaptam as necessidades do cliente. Depois disso vem a negociação, quando valores e outras especificidades são acertadas. Por último, chega o momento de concretizar a venda.

Etapas do funil de marketing 

O funil de marketing possui geralmente 4 etapas que começam pelos visitantes de um site. Esses visitantes quando convertem em algum material e informam seus dados de alguma maneira são chamados de leads.

Após a nutrição desses leads eles podem se tornar leads qualificados e dependendo do relacionamento que for proposto, podem se tornar oportunidades. Por último, casos essas oportunidades avancem no processo comercial, elas serão marcadas como vendas se fecharem negócio com a empresa.

Para facilitar, alguns especialidades de marketing, dividem o funil em topo, meio e fundo. O topo é quando a pessoa está reconhecendo que tem um problema e precisa de mais informações. O meio de funil é o momento em que ela busca por alternativas para resolver o problema que foi descoberto.

Por último, no fundo de funil ela avalia alternativas e toma a sua decisão sobre qual é o melhor produto ou serviço para o problema.

Afinal, qual é a diferença?

O funil de marketing é utilizado para captar oportunidades e qualifica-los para facilitar o trabalho comercial. Já o funil de vendas cria etapas para que a pessoa interessada possa fechar a comprar. Ambos são utilizados nas suas respectivas áreas e podem trazer excelentes resultados para a sua empresa.

O funil de marketing é bastante utilizado no Inbound Marketing. Caso queira conhecer mais sobre esta estratégia clique aqui e veja o texto que preparamos com tudo que você precisa saber.